terça-feira, 29 de setembro de 2009

Coisas que acontecem nas 27 semamas

Tem bastante coisa nova acontecendo agora, com 27 semanas completas.
Estamos de fato no terceiro trimestre, e faltam agora menos de 3 meses pro Miguel dar o ar da graça.
Pela primeira vez em 27 semanas eu começo a me sentir ansiosa pra ver a carinha dele. Não sei se isso é reflexo da 4D que já está aí (na próxima semana, dia 06/10), ou se é a minha (quase nada presente) ansiedade costumeira!
O cansaço está cada dia maior.
Sinto bem a dificuldade em estar carregando 7kg (até a última consulta, já que decidi não me pesar mais por conta em lugar nenhum, só na GO) a mais. Ontem fez muito calor, e as pernas choram pra subir as escadas até aqui o escritório. Chega até a queimar o músculo, igual quando a gente faz academia com peso! rsrsrs
Graças a Deus não tive mais nenhum episódio de pernas inchadas, elas incham beeeem de leve, mas nada que assuste.
O meu fôlego está curtíssimo. Já não consigo fazer duas coisas ao mesmo tempo (tipo me vestir e falar no telefone!) que parece que corri a São Silvestre!
Ficar sentada na cadeira durante o dia no escritório também já não é tarefa fácil e indolor como antigamente. Sinto as costelas bem doloridas, e o tempo todo o Miguel me lembra que tenho costelas, com os chutes (ou socos, ou cabeçadas rsrs). Falando nisso, agora ele mexe o tempo todo. Isso mesmo, toda hora. Dificilmente fica mais de 30 minutos sem mexer. Se eu percebo ele quietinho, parece que ele sente e já me mostra que está aqui, mais ativo do que nunca.
Ficar deitada de barriga para cima também já não me pertence mais (por mais de 2 minutos!) já que quando tento me virar sinto bastante dor na bacia. Acho que é o peso!
E o amor pelo meu menino? Não dá pra explicar. Aumenta a cada respirada minha, a cada batida do coração dele. Eu penso até que não sei se seria capaz de amar outro filho como amo o Miguel. E é só o começo. O amor só vai aumentar, aumentar e aumentar...
Hoje sei que sou completa. Não falta nada! Somos uma família de vedade! Com pai, mãe, filho e cachorros...
Eu sabia que existia felicidade, sempre fui feliz, mas assim, desse jeito, nunca imaginei... É bom demais!!
Obrigada meu Deus, por me permitir toda essa felicidade!

Um comentário:

carolina disse...

Vc chegou em um assunto que me assombra um pouco mesmo depois de 7 anos ... Eu penso até que não sei se seria capaz de amar outro filho ... Ás vezes penso nisso também ... pois penso que filhos são unicos... Mas e porque não ter outros filhos unicos né ??
:)

bjuz'ss manos
Amooooo vcsss